top of page

BLOG

A balança não te diz tudo!

Boas pessoal, hoje trago-vos um tema muito falado e comum em ambientes do ginásio, o peso.


Controlar o nosso progresso faz parte do treino e é muito importante para, a longo prazo, vermos resultados. Para além disso, muitos de nós gostamos de saber qual o nosso peso. Mas o número que vemos na balança nem sempre reflete a realidade, nomeadamente a nossa composição corporal, % de gordura vs % massa muscular e a nossa saúde geral.



Porquê que não deves confiar totalmente na balança?


rapariga a se pesar

O peso é um indicador útil mas precisamos de ter noção que nem tudo naquele número é o que pensamos. Aumentar de peso não significa aumentar gordura, nem ao contrário, ou seja, nem tudo o que perdemos é efetivamente gordura.


As grandes limitações da balança são as seguintes:


  • Flutuações diárias: O peso pode variar muito significativamente durante um dia devido a vários fatores desde: alimentação, hidratação, idas à casa de banho (urinar e defecar), retenção de líquidos . Estas variações podem induzir em engano, levando a frustações ou pensamentos errados.

  • Impacto Psicológico: A fixação no peso corporal pode levar a frustação, especialmente em curto prazo quando os resultados não são apresentados nos números. Em casos de aumento de massa muscular isto é ainda mais verdade, uma vez que nestas situações a tendência é o número na balança aumentar. Lembrem-se músculo pela mais do que gordura!


  • Não tem em conta melhorias de desempenho ou aumentos de força: são efeitos que não são medidos na balança mas têm impacto na tua composição corporal e não só!


  • Não reflete a composição corporal real: A realidade é esta, se não for uma máquina DEXA ou uma avaliação através da antropometria (medição com adipómetro, pregas e fita métrica), os valores de % de gordura, água corporal, ossos e órgãos não são diferenciados na balança. Isto pode fazer com que os valores constatados na vossa balança induzam em erro. A única coisa que temos certa na balança é o nosso peso total, mas não sabemos como é que esse peso está dividido. Mesmo nas balanças que têm estas opções, os valores não são muito fiáveis.




Porquê que a medição de % de gordura na tua balança não é fiável (bioimpedância)?



balança bioimpedância

A medição numa balança de bioimpedância (imagem acima) pode ser descrita da seguinte forma:


  1. A impedância é a resistência encontrada na passagem de um circuito elétrico.

  2. A balança envia uma corrente elétrica ao longo do corpo e a impedância é calculada.

  3. A água no corpo humano é a única condutora da passagem elétrica.

  4. Com o valor obtido da impedância, o valor total da água do corpo é calculado.

  5. Posteriormente é calculado a massa magra e massa gorda.



Os valores apresentados podem ser influenciados pelo seguinte:


  • Ingestão de alimentos;

  • Treino vigoroso horas antes (o treino de força é um deles);

  • Ingestão de álcool;

  • Diuréticos e café;

  • Bexiga vazia ou ingestão de água momentos antes da medição.


A balança de bioimpedância pode ser uma boa referência especialmente para ter em conta apenas o peso. Contudo para outros dados acerca da composição corporal torna-se fútil devido à quantidade de variáveis que podem alterar os valores evidenciados, especialmente da % de gordura.




Como saber se estou a ter resultados?


Novamente , a balança é um indicador muito útil, mas não deve ser o único a ser considerado. Existem outros métodos que podem ser mais eficazes e complementam o controlo dos teus resultados em função dos teus objetivos:



consulta nutrição
  • Antropometria: Através da medição de segmentos (braço, cintura, coxa, peito) e pelas pregas de adiposidade ou seja, a gordura subcutânea (por baixo da pele) nestes segmentos e outros, podes saber com maior precisão a tua composição corporal.

  • Desempenho Físico: Se estiveres a aumentar a força, a tua resistência muscular ou até a tua capacidade de recuperação, pode ser um indicador que realmente estás a melhorar no teu treino, sendo um indicador útil.

  • Fotos do Progresso: Através de fotos tiradas no mesmo lugar, com a mesma luz, em jejum, no mesmo dia da semana e com a mesma pose. Esta é uma forma qualitativa e eficaz de controlar os teus resultados. Este é o método predominante em acompanhamento online (se quiseres saber mais sobre o nosso Acompanhamento Online, visita o nosso site aqui).





rapaz com músuclos

É importante controlar os meus resultados?


Sim, é importante! Ter controlo no treino permite-te:


  • Progressão adequada: Ajustar as séries, repetições, intensidade e a carga de uma forma sistemática, permitindo aplicar o Princípio da Sobrecarga Progressiva da melhor forma possível.

  • Prevenção de Lesões: Ao ajustar a intensidade e volume do treino podes evitar o over training e a sobrecarga em tendões, músculos e articulações, minimizando o teu risco de lesão.

  • Recuperação: "O corpo cresce durante o descanso". Já deves ter ouvido falar desta frase em algum lado, e sim, sem recuperação suficiente, até mesmo entre treinos, podes prejudicar o crescimento muscular e não alcançar os resultados desejados. O controlo no treino permite monitorizar e reajustar em caso necessário.

  • Simetria e Equilíbrio Muscular: Gostos não se discutem! Se uma pessoa quer uma maior evolução nos membros inferiores, devemos ajustar o volume de treino em função do seu objetivo, contudo, é importante sempre ter em conta o equilíbrio muscular para não prejudicar a saúde, posturas inadequadas ou lesões.

  • Ajustar conforme resultados: Ao controlarmos o progresso e ao fazermos a sua análise podemos ajustar o plano de treino em função destes. Por exemplo: um indivíduo teve um grande desenvolvimento nas pernas mas não tanto nas costas, então neste caso ajustamos o treino para reduzir volume nas pernas e aumentar nas costas.

  • Motivação e objetivos: Através do registo de treino é possível a estipulação de objetivos claros e concisos, acompanhando os progressos dos mesmos. Estas novas "metas" permitem criar uma fonte de motivação, incentivando ao esforço contínuo ao longo do treino.




Conclusão


Vivemos numa sociedade onde a balança se tornou tão sofisticada que nos permite saber quais os valores de % de gordura, densidade óssea, água corporal, taxa de metabolismo basal, entre outros. Contudo estes valores podem ser influenciados por imensas variáveis e podem tornar-se insignificantes para controlar os teus progressos e os teus níveis de saúde.


Mas não devemos desvalorizar completamente a balança e usá-la para o seu verdadeiro propósito, saber o peso corporal.


Com a ajuda de outros métodos como antropometria, desempenho, fotos do progresso e se houver possibilidade, a DEXA, conseguimos uma avaliação mais precisa dos efeitos do teu treino e deste modo conseguimos uma prescrição e controlo eficaz aos teus objetivos!


Tudo de buenooo pessoal,

Elton Gouveia

21 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page